Horário de Atendimento

Seg - Sex: 8.00 - 18.00

Aos Sábados das 8h às 15h

 

Fonoaudiologia

logo-fono

O que é a Fonoaudiologia?

A Fonoaudiologia é a Ciência que garante a promoção da saúde, prevenção, avaliação e diagnóstico, orientação, terapia (habilitação e reabilitação) e aperfeiçoamento da audição, equilíbrio vestibular, linguagem oral e escrita, voz, fluência, articulação da fala, respiração, sucção, mastigação e deglutição de recém-nascidos, crianças, adultos e idosos.

Em casos de nascimento pré-maturo ou com intercorrências diversas, o bebê pode não apresentar os reflexos de sucção e deglutição “prontos” para conseguir mamar ao peito. A avaliação e estimulação destes reflexos para que sejam normalizados de forma segura é de responsabilidade do fonoaudiólogo. Crianças que nascem com alguma malformação craniofacial (como a fissura labiopalatina) muitas vezes também necessitam de intervenção fonoaudiológica para uma efetiva adaptação da amamentação ao peito ou da utilização de utensílios como copinho e mamadeira.

O fonoaudiólogo, ainda na maternidade, realiza também a avaliação da audição, por meio do Teste da Orelhinha (Lei nº12.303/10), permitindo o diagnóstico e intervenção precoce da deficiência auditiva e, também o Teste da Linguinha (Lei nº13.002/14) que avalia o frênulo lingual, popularmente conhecido como freio da língua, e analisa se a forma do mesmo é ou não prejudicial à amamentação e à fala.

Aproximadamente, 3 a 15% das crianças, apresentam algum tipo de distúrbio da linguagem, como constatou Caputte em 1991. Dos desvios mais graves, comuns ao espectro do autismo e síndromes, ao atraso do desenvolvimento da linguagem também conhecido como atraso da fala (quando a criança demora para falar as primeiras palavras ou fala com muitas trocas), o tratamento fonoaudiológico é indicado.

A linguagem escrita também é tratada pelo fonoaudiólogo, pois variações em seu desenvolvimento, como na dislexia e disortografia, quando tratados precocemente, muitas vezes em conjunto com a Psicopedagogia, têm grande evolução.

Na alteração do Processamento Auditivo Central (o comum “ouvi, mas não entendi”), o diagnóstico e tratamento também são de responsabilidade do fonoaudiólogo que auxiliará no aprendizado e desenvolvimento da criança. Nos casos de perda auditiva, o fonoaudiólogo fará a seleção e adaptação do aparelho auditivo, bem como a reabilitação auditiva, ensinando-a a ouvir e compreender o universo de sons que a cerca, permitindo um importante avanço no desenvolvimento das linguagens oral e escrita.

Sabe aquela criança que sempre teve voz rouca ou recentemente passou a ficar rouca com facilidade, ela também pode apresentar a chamada disfonia infantil. A partir do diagnóstico, o médico otorrinolaringologista indicará o tratamento para tal, sendo o tratamento fonoaudiológico comumente indicado.

As crianças que iniciam o tratamento ortodôntico ou de ortopedia facial para a adequação da oclusão dentária, muitas vezes tem a indicação pelo ortodontista para uma avaliação do fonoaudiólogo, pois caso seja observada alteração da força ou da posição da musculatura da língua e boca, esta deverá ser tratada pelo fonoaudiólogo para assim não prejudicar a evolução do tratamento ortodôntico.

A fonoaudiologia é importante para o aprimoramento da voz e da fala junto aos profissionais que a tem como instrumento de trabalho (jornalistas, cantores, atores, professores, vendedores, advogados, etc), garantindo seu uso de forma correta, com técnicas para maior expressividade e prevenindo danos à voz. Quando há queixas vocais como rouquidão e cansaço ao falar, a terapia vocal pode ser uma das opções de tratamento indicado pelo médico otorrinolaringologista.

Casos relacionados à dores faciais decorrentes de postura inadequada ou tensão excessiva em região da articulação temporomandibular (ATM), bem como pré e pós cirurgias faciais como a ortognática, tanto em caso de estética ouorreção de traumas de face, têm na Fonoaudiologia os ajustes da musculatura envolvida, garantindo o reequilíbrio destas estruturas.

As manobras e outras técnicas que o fonoaudiólogo utiliza na face também são indicadas para o tratamento de paralisia facial, apresentando resultados comprovados cientificamente.

Em relação aos ouvidos, a Fonoaudiologia apresenta técnicas para avaliação e diagnóstico da surdez. Em casos de surdez, a seleção e adaptação do aparelho auditivo conta com os conhecimentos do fonoaudiólogo. Dependendo do caso, há também a indicação da reabilitação auditiva, uma terapia voltada ao reestabelecimento do significado dos inúmeros sons que o ouvido voltou a captar.

A Reabilitação Vestibular é um método de tratamento indicado para as pessoas com distúrbios do equilíbrio. Ela baseia-se em exercícios físicos específicos para ativar os mecanismos de plasticidade neural do Sistema Nervoso Central, buscando acelerar a compensação vestibular, região localizada na parte mais interna do ouvido.

As complicações que podem acompanhar o envelhecimento das pessoas, como as demências (Doença de Parkinson, Alzheimer, etc.) ou as doenças neurodegenerativas como esclerose lateral amiotrófica, comumente têm em seu quadro de sintomas alterações de linguagem e disfagias, podendo ser tratados a fim de minimizar e retardar os prejuízos causados por estas alterações.

O tratamento de tumores e câncer em região de cabeça e pescoço podem levar a efeitos secundários como rouquidão e disfagia, devendo ser encaminhados para avaliação e tratamento fonoaudiológico.

AGENDE SUA CONSULTA

Vamos conversar? Agende agora sua consulta.